Quase todas as mulheres sabem como é difícil encontrar aquele vestido social dos seus sonhos, que caia perfeitamente em suas curvas, combinando com seu tipo físico e personalidade. Com as celebridades, parece justamente o contrário: as peças, quando elas acertam em cheio, caem como uma luva. É só olharmos os trajes do “Costume Institute Gala at MET”, o baile beneficente que aconteceu na segunda-feira, 2, em Nova York.

Em clima primaveril, as celebridades fizeram bonito no tapete vermelho com modelitos claros. Foi-se o tempo em que vestidos brancos ou em tons menos escuros, quando usados à noite, eram sinônimo de vestidos de noivas ou debutantes. Renée Zellweger, por exemplo, usou um Carolina Herrera nude todo aberto nas costas. Já Gwyneth Paltrow esteve chique em um minimalista Stella McCartney.

As celebridades podem usar esse tipo de modelito, afinal, o corpo favorece. Mas e as pessoas “normais”? O TE CONTEI conversou com as consultoras de moda Melina Akerman e Mariana Belmont e dá dicas de como usar branco, off white e outros tons sem medo de errar.

A jornalista e consultora de moda Mariana Belmont acredita que as roupas sociais claras, como os longos vistos no tapete vermelho, podem virar uma tendência no Brasil para o próximo verão. “Sempre os vestidos que estão lá foram viram tendência aqui. Então, provavelmente, na próxima estação, a gente tenha roupas claras que sejam tendência. A essa altura já não dá mais para usar esse tipo de roupa por aqui, porque estamos no outono. Hoje, a gente vê as cores mais escuras, como o marrom, cinza e próprio preto”, analisa.

A personal stylist Melina Akerman afirma que roupas claras podem ser usadas, sim. Porém, é preciso ser coerente com a estação do ano. “É cafona ir toda de branco com um tomara que caia, uma coisa super verão, e usar isso em um evento à noite e que esteja frio. Não combina!”, opina. “Tem que respeitar a estação do ano, por mais que no Brasil isso não exista muito”, completa.

Celebridades como Gwyneth Paltrow ou Kate Hudson, que, mesmo grávida, usou um vestido clarinho da grife da estilista Stella McCartney, têm a pele bem branquinha. Nem por isso as atrizes deixaram de arrasar com seus vestidos. Mas o tom de pele, garante Mariana, não deve influenciar na hora de escolher a roupa, mesmo sendo clara. “O importante é você saber combinar os detalhes, os sapatos, os acessórios, e o make também”, ensina.

Uma dica é deixar a maquiagem mais chamativa. “Tem que ser mais vivo para não ficar aquela coisa muito pálida. Um rosa vibrante, um verde ou um laranja. Mas isso vai depender do estilo e do tom de pele da pessoa. Como nos Estados Unidos está mais quente, os tons mais quentes também são os mais indicados”, explica.

Já Melina Akerman é direta quando o assunto são as roupas claras: você precisa ter o corpo certo para usá-las. “No geral, elas marcam. Se você usar uma roupa muito justa e clara com certeza vai te marcar”, dispara. Mas, e se a pessoa estiver acima do peso? “O ideal é não usar. Tem que procurar uma roupa que tenha forro, que não marque tanto, um tecido mais armado e que faça uma cintura”, ensina.

Mariana diz que tudo depende muito do estilo da pessoa. “Sendo um evento de gala, uma festa, tem que optar pelos tecidos nobres, como a seda, o tafetá. Às vezes, também o paetê”. No entanto, ela descarta a possibilidade das gordinhas usarem roupas claras com babados, “porque engorda mais”. Já uma pessoa com seios grandes pode optar por um modelo drapeado. “O decote que cai em camadas dá uma disfarçada nos seios”, comenta a jornalista. Mas e se a pessoa não tem tanto seio e o negócio dela é barriga? “Então vamos jogar o claro para cima e colocar o preto para baixo ou vice-versa”, ensina Akerman.

Para acertar nos acessórios, Mariana indica os sapatos com salto alto para um evento social. “A mulher fica mais elegante e casa melhor se o vestido for longo. Nessa estação, por exemplo, a Chanel apostou em um look com saia longa, e está super na moda, com uma blusa trabalhada com bordados, bem elegante. E, ao invés do salto, uma sapatilha ou um sapato sem salto nenhum. Mas tem que ser um sapato de cetim, uma coisa mais fina e elegante”, comenta.

Já que o assunto são os acessórios, a bolsa estilo carteirinha ou a clutch – aquela carteira mais durinha – são as apostas certas. “Mas se a pessoa estiver com um vestido mais liso, com menos detalhes, pode usar uma carteira mais trabalhada, mais bordada, com pedras”, indica Belmont.

Matéria para o Te Contei.