E-commerce é alternativa para quem busca qualidade de vida e virada profissional

E-commerce é alternativa para quem busca qualidade de vida e virada profissional

Trabalhar de casa, ter uma rotina mais flexível, morar no campo ou afastado dos grandes centros comerciais pode ser o sonho de muitas pessoas. Segundo levantamento realizado este ano pela empresa join.me, atualmente 25% dos encontros corporativos no Brasil já são realizados de forma virtual, e esse número não para de crescer.

Para quem está em busca de qualidade de vida, uma alternativa é investir no comércio eletrônico. De acordo com pesquisa realizada pela Loja Integrada, plataforma de e-commerce mais popular do Brasil, que entrevistou 1056 lojistas virtuais de todo o país no mês março, cerca de 65% dos empreendedores estão mais felizes após investirem no comércio eletrônico e 44% das pessoas acreditam que ganharam mais liberdade e qualidade de vida ao abrir seu próprio negócio.

“Hoje em dia a busca por uma vida mais equilibrada e satisfação pessoal é algo que muitas vezes pesa mais do que uma carreira bem-sucedida em uma grande empresa. Como o investimento inicial para abrir uma loja virtual é baixo, as pessoas enxergam no e-commerce uma oportunidade para ter o próprio negócio. Além disso, com a loja virtual é possível criar a própria rotina, ter mais liberdade e conseguir focar em algo que é de fato seu”, explica Adriano Caetano, especialista em comércio eletrônico e diretor da Loja Integrada.

O Lojista Caio Mallagolli, de apenas 30 anos, viu no e-commerce uma oportunidade para mudar radicalmente de vida. Deixou de lado seu diploma de engenharia, seu currículo em grandes empresas e resolveu abrir sua própria loja virtual, realizando seu sonho de ser empreendedor. Há pouco mais de dois anos nasceu a Loja Quero Case, com foco em capinhas importadas e personalizadas para celular.

“A rotina corporativa corrida e a busca por qualidade de vida me motivaram a deixar de lado minha carreira e investir no e-commerce. Hoje a loja possui mais de 2 mil itens para cerca de 280 modelos de celulares, e vendemos para o Brasil todo. Trabalhar no comércio eletrônico também é puxado e exige dedicação, mas estamos realizando o sonho do próprio negócio, crescendo e otimistas para fechar o ano bem. Sou feliz com a escolha que fiz”, finaliza Caio.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *