Drenagem linfática tem papel importante no período do pós operatório

Drenagem linfática tem papel importante no período do pós operatório

Para aqueles que desejam adentrar ao verão com o corpo perfeito, é preciso saber que somente cirurgias plásticas não resolvem todos os problemas: os cuidados que devem ser tomados após os procedimentos são ainda mais importantes para conquistar resultados bons e duradouros – e isso depende quase que inteiramente do próprio paciente.

Aliar uma boa alimentação com uma vida saudável são itens mais do que necessários para quem deseja levar uma vida mais leve, mas, para aqueles que realizam cirurgias plásticas, os cuidados vão além desses – e uma das principais recomendações para que o período pós operatório seja mais rápido e traga resultados mais satisfatórios é realizar várias sessões de drenagem linfática.

Segundo o Dr. Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico da Clínica Michelangelo, de Curitiba, PR, após a realização de procedimentos como a lipoaspiração, abdominoplastia e lipoescultura, por exemplo, podem acontecer alguns eventos comuns – porém chatos – como edemas, hematomas, fibroses, etc., e a drenagem linfática ajuda a reduzir esses prováveis incômodos. “A drenagem acelera o processo de recuperação pós-operatória, prevenindo e controlando as complicações comuns, além de auxiliar nos possíveis problemas de retenção de líquido e de circulação, que podem ficar temporariamente prejudicados após uma intervenção cirúrgica”, explica.

O médico lembra que a drenagem pós-cirúrgica pode ser feita no corpo todo para auxiliar na circulação linfática e que, na área operada, o trabalho deve ser mais detalhado. “Quanto antes e quanto mais sessões forem feitas de drenagem, melhor será a recuperação e o resultado final – e menor ser a formação de fibroses pós-operatórias”, resume Pacheco.

O período do pós operatório é praticamente tão importante quanto a própria cirurgia em si – a diferença é que o período que sucede os procedimentos estéticos é de responsabilidade total do paciente. “Nós realizamos consultas antes da cirurgia, fazemos o nosso melhor durante o procedimento e, após isso, são feitas consultas para analisar o resultado, – porém, nesse meio tempo, é o próprio paciente que deve se preocupar com a sua saúde”, comenta o especialista.

Os cirurgiões são responsáveis por orientar os passos que devem ser seguidos, mas não são eles quem controlam as ações dos pacientes. “Quem deve se comprometer em conquistar um resultado melhor é a própria pessoa, e as drenagens linfáticas são itens praticamente obrigatórios para quem deseja obter esses resultados. Além disso, percebo que muitas pessoas continuam fazendo drenagem linfática até mesmo após o período necessário, porque percebem o bem que esse procedimento faz para o corpo”, conclui o especialista.

Share